Selecione o mês: Setembro / 2017

  1. Rehagro lança Curso internacional em Reprodução de Bovinos Leiteiros
    Fonte:Assessoria de Imprensa

    O Curso Internacional chega para revolucionar o ensino à distância no Agronegócio. São mais de 150 horas de aula com Phds, doutores e mestres que atuam em universidades da Flórida, Minessota e Illinois, nos Estados Unidos; na Universidade de Guelph, no Canadá e nas principais universidades brasileiras, como USP, Unesp e UFMG. Todo o período do curso, que possui duração de aproximadamente 1 ano e 2 meses, é pautado pela metodologia Rehagro de ensino. O conhecimento repassado durante os encontros online são aplicáveis no dia a dia de fazendas e já foram testados pelos profissionais da empresa em todo o percurso de consultoria em propriedades do Brasil inteiro.

    Entre os assuntos a serem abordados, estão: Fisiologia e fisiopatologia da reprodução de fêmeas leiteiras, saúde animal, doenças da reprodução e impacto na eficiência reprodutiva, fundamentos de nutrição, período de transição e impactos da nutrição na reprodução e uso de indicadores para realizar a gestão da eficiência reprodutiva. Os alunos terão acesso a informações atualizadas sobre os principais aspectos que impactam na eficiência reprodutiva.

    No modelo de ensino à distância (EAD), o estudante poderá ver as vídeo-aulas gravadas e ao vivo, discutir os assuntos com os colegas da turma em fóruns online e participar de atividades prévias com os mais relevantes artigos científicos de reprodução. Além disso, os coordenadores estarão à disposição para tirar dúvidas. O Curso terá início no dia 24 de outubro de 2017 e é destinado a veterinários, zootecnistas e estudantes do último ano de faculdade das áreas citadas anteriormente.

     

    Data: 18/09/2017
  2. Em três meses de funcionamento, nova sede da Central Bela Vista já coleta 400 touros, volume 40% mai
    Fonte:Assessoria de Imprensa

    Nova sede da Central recebeu investimentos de R$ 20 milhões

    Inaugurada em maio deste ano, a nova sede da Central Bela Vista, em Botucatu (SP), está operando a todo vapor, com instalações que já contam com auditoria das certificações ISO 9001, da qualidade, e ISO 14001, ambiental. A central recebeu investimentos de R$ 20 milhões com capital integral do Grupo CRV.

    Contando atualmente com 400 touros para coleta e processamento de sêmen – volume 40% maior em comparação ao mesmo período do ano passado, a Central dispõe de 465 piquetes distribuídos em uma fazenda com 130 hectares, com altitude próxima de 1.000 metros.

    A Central Bela Vista conta com importantes parcerias, como exclusividade na coleta de sêmen dos touros da Agro-Pecuária CFM e dos participantes dos testes de progênie DeltaGen, PNAT e PAINT, entre outros. Nos próximos dias, a empresa receberá alguns dos reprodutores do Nelore Qualitas.

    Além desses, gerencia a coleta de touros das principais centrais de inseminação do País, como Alta Genetics, Select Sires, CRV Lagoa, Araucária Genética Bovina, CRI Genética e Gensur. Entre seus grandes clientes também se destacam Adir Leonel, Agropecuária Mafra e Fazenda Modelo.

    Com localização privilegiada, a Central Bela Vista é beneficiada pelo clima, que, em conjunto com o isolamento sanitário, são importantes diferenciais para a produção de sêmen congelado de bovinos e bubalinos das mais diversas raças de corte e leite.

    A fazenda conta com laboratório com equipamentos de última geração, banco de sêmen, curral de quarentena anti-stress, centro de coleta, piquetes funcionais, sempre visando o bem-estar dos animais, além de sistema de irrigação nos piquetes e drenagem pluvial, com ruas totalmente asfaltadas, facilitando a movimentação da misturadora e, consequentemente, oferecendo uma distribuição das dietas com melhor qualidade e específica para necessidade de cada reprodutor.

    A Central Bela Vista está habilitada a exportar sêmen para diversos países, como Costa Rica, Panamá e Colômbia, com produção realizada conforme as exigências de cada País. A empresa mantém convênio com empresas especializadas em logística e serviços aduaneiros para dar o melhor acompanhamento nos processos de exportação.

    Para o gerente Operacional Gerson Sanches, o objetivo da Central Bela Vista é trabalhar mantendo os mais elevados padrões de qualidade de sêmen para oferecer ao criador ótimos índices de prenhez em suas vacas e, ao mesmo tempo, desempenhar uma ótima gestão dos touros. “Somos a melhor opção em coleta de sêmen de touros no Brasil e estamos muito contentes com a confiança de nossos parceiros”, destaca.

    Sobre a Central Bela Vista

    A Central Bela Vista, localizada em Botucatu (SP), conta com a maior central de coleta e processamento de sêmen da América Latina e garante, há mais de 15 anos, uma produção com excelência no Brasil e no exterior.

    Focada em eficiência, a Central está constantemente buscando novas maneiras de melhorar e maximizar a qualidade e a quantidade de sua produção e a otimização dos serviços prestados, controlando detalhadamente os custos, para que os criadores percebam o máximo valor.

    Data: 12/09/2017
  3. Convênio entre Select Sires e Unijuí promove capacitação para Inseminação Artificial em Bovinos
    Fonte:Assessoria de Imprensa

    Curso contará com todas as etapas, desde a seleção da vaca e do touro, bem estar animal e aspectos como condição sanitária e nutricional

    Promover a capacitação técnica da inseminação artificial em bovinos de forma adequada e com resultados positivos. Esse é o objetivo da parceria firmada entre a Select Sires do Brasil (SSB), empresa dedicada ao melhoramento genético de bovinos de produção, e a Unijuí, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. O convênio de qualificação profissional será destinado a produtores rurais, alunos e técnicos. A primeira edição do curso acontece nos dias 4, 5 e 6 de outubro no Instituto Regional de Desenvolvimento Rural da Universidade, em Ijuí.

    Segundo o gerente administrativo SSB, Thiago Zanini, as atividades serão ministradas em aulas teóricas e práticas. “A Unijuí proporciona o estabelecimento e corpo docente, enquanto a SSB proporciona material de apoio e palestras focadas na interpretação de provas genéticas, catálogos e conceitos que o produtor necessita do campo, auxiliando na parte prática do que o mercado procura”, explica Thiago.

    Com a metodologia de trabalho focada em atender e promover a melhor genética ao produtor rural, a Select Sires do Brasil proporciona mais um maneira de difundir a inseminação no Brasil e profissionalizar o produtor do campo. O objetivo da parceria com a Unijuí é preencher uma demanda do mercado e oferecer alternativas de aprendizado e aperfeiçoamento.

    A médica veterinária e professora da Unijuí, Denize da Rosa Fraga, afirma que o curso apresentará todas as fases da inseminação. “Serão dispostas as etapas desde a seleção da vaca e do touro, o bem estar animal e aspectos como condição sanitária e nutricional, que avaliam se a vaca está ou não no momento certo para inseminação,” relata Denize.

    O convênio com a Unijuí traduz o conceito da Select Sires sobre a constante busca por parceiros em potencial. A Universidade possui uma localização privilegiada no Estado, em uma região que apresenta tanto gados de corte quanto de leite.

    Sobre a Select Sires:

    Considerada a maior central de cooperativas de inseminação artificial de bovinos do mundo, a Select Sires (SS) conta com alguns dos maiores e melhores programas particulares de melhoramento genético e de alta fertilidade para gado de leite e de corte.

    Data: 11/09/2017
  4. Pecuarista de corte, conheça a importância de fornecer colostro de qualidade aos bezerros
    Fonte:Assessoria de Imprensa | Alta Genetics

    Por Rafael Azevedo, gerente de Produto Colostro da Alta Brasil*

    O colostro é a primeira secreção láctea produzida pela glândula mamária das vacas após o parto, sendo constituído por gordura, imunoglobulinas (Ig), sólidos totais, vitaminas e outros nutrientes essenciais. Por isso, garantir consumo adequado e rápido de colostro de qualidade é o fator mais importante para determinar a sobrevivência e a saúde dos bezerros.

    É comprovado cientificamente que uma boa colostragem traz inúmeros benefícios a curto e longo prazo para um rebanho, sendo de suma importância no manejo dos recém-nascidos. Porém, há pontos fundamentais durante a colostragem que devem ser seguidos corretamente, evitando prejudicar toda a vida produtiva do animal, o que muitas vezes pode dificultar o sucesso dessa prática.

    Quando os animais são bem colostrados e adquirem uma correta transferência passiva de imunidade via colostro, ocorre aumento do ganho de peso, redução de risco de diarreias e de mortalidade nas primeiras semanas de vida.

    Porém, para obter sucesso, o produtor deve se programar para garantir um banco de colostro de qualidade na sua fazenda e suprir casos como: vaca que não produziu colostro em quantidade e qualidade ideal, rejeição das crias, morte da matriz durante o parto, além de grande concentração de novilhas parindo - que inclusive são animais mais susceptíveis a produzirem um colostro de baixa qualidade.

    A falta de colostro de qualidade, pode gerar ganho de peso inferior, maior chance de diarreia, além de elevar a taxas de mortalidade. Estudos mostram que a utilização de leite integral na primeira mamada após o parto, aumenta o risco de morte do bezerro, ao passo que na ingestão de colostro de qualidade a taxa de mortalidade é praticamente nula. Os resultados de ganho de peso também ressaltam a mesma tendência.

    Mas, é importante lembrar que são poucas as fazendas que possuem vacas com produção de colostro na quantidade de anticorpos e de nutrientes necessários para os seus bezerros. Muito menos que sejam livres de microrganismos e que realizem uma correta colostragem dentro do tempo de fornecimento, com aferimento correto da qualidade.

    Além disso, é importante ressaltar que a FIV (Fertilização in vitro) vem ocupando cada vez mais espaço nos programas de reprodução, com a utilização de receptoras que geralmente são novilhas. Porém, é sabido que animais filhos de FIV geralmente nascem mais fracos, e por isso, muitos bezerros não estão recebendo colostro de qualidade nas primeiras horas após o parto.

    Tentando facilitar a vida do produtor, bem como garantir que os bezerros tenham a chance de expressar todo o seu potencial genético desde o nascimento, a Alta trouxe para o Brasil o melhor colostro em pó disponível no mercado, pois entende a dificuldade dos produtores em manter um banco de colostro em freezer.

    O colostro bovino em pó da Alta Brasil é 100% natural e sem nenhuma alteração e/ou adição de outros ingredientes diferentes do encontrado no colostro bovino natural e vem ganhando cada vez mais espaço nas fazendas de corte e de leite nacionais.

    Um pacote de colostro bovino em pó possui 470g de produto. Para fornecer aos recém-nascidos, basta diluir o produto em 1 litro de água filtrada ou mineral morna (entre 43 e 49°C). Após diluído, o mesmo deve ser fornecido em mamadeira de qualidade, oferecendo ao recém-nascido um produto homogêneo, consistente, com volume uniforme de anticorpos e livre de organismos que causam transmissão de doenças. E o produtor conta ainda com a facilidade de uso, já que o produtor pode ser utilizado em qualquer ambiente e momento.

    No Brasil a distribuição será feita pela Alta. É importante lembrar que a orientação de um técnico é fundamental para o sucesso do produto, por isso, entre em contato com os técnicos da Alta, entenda mais sobre o produto e suas vantagens antes de utilizá-lo em sua propriedade.

    *Rafael Azevedo é Zootecnista e possui Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Zootecnia, pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e é Gerente de Produto da Alta Genetics.

    Sobre a Alta Genetics

    A Alta Genetics é líder no mercado de melhoramento genético bovino do mundo. Com matriz localizada em Calgary, no Canadá, atua em mais de 90 países com nove centrais de coleta: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Holanda e China. Com 20 anos de história no Brasil, a empresa está sediada na cidade de Uberaba/MG, e tem como missão orientar pecuaristas sobre a melhor maneira de usar a genética aliada ao manejo, nutrição, ambiente, gestão e todos os processos para garantir um animal com todo o seu potencial genético. O compromisso da Alta é criar valor, entregar o melhor resultado e construir confiança com seus clientes e parceiros, em busca do desenvolvimento da pecuária. Mais informações no website: http://www.altagenetics.com.br

    Data: 01/09/2017
  5. Pecuarista de corte, conheça a importância de fornecer colostro de qualidade aos bezerros
    Fonte:Assessoria de Imprensa | Alta Genetics

    Por Rafael Azevedo, gerente de Produto Colostro da Alta Brasil*

    O colostro é a primeira secreção láctea produzida pela glândula mamária das vacas após o parto, sendo constituído por gordura, imunoglobulinas (Ig), sólidos totais, vitaminas e outros nutrientes essenciais. Por isso, garantir consumo adequado e rápido de colostro de qualidade é o fator mais importante para determinar a sobrevivência e a saúde dos bezerros.

    É comprovado cientificamente que uma boa colostragem traz inúmeros benefícios a curto e longo prazo para um rebanho, sendo de suma importância no manejo dos recém-nascidos. Porém, há pontos fundamentais durante a colostragem que devem ser seguidos corretamente, evitando prejudicar toda a vida produtiva do animal, o que muitas vezes pode dificultar o sucesso dessa prática.

    Quando os animais são bem colostrados e adquirem uma correta transferência passiva de imunidade via colostro, ocorre aumento do ganho de peso, redução de risco de diarreias e de mortalidade nas primeiras semanas de vida.

    Porém, para obter sucesso, o produtor deve se programar para garantir um banco de colostro de qualidade na sua fazenda e suprir casos como: vaca que não produziu colostro em quantidade e qualidade ideal, rejeição das crias, morte da matriz durante o parto, além de grande concentração de novilhas parindo - que inclusive são animais mais susceptíveis a produzirem um colostro de baixa qualidade.

    A falta de colostro de qualidade, pode gerar ganho de peso inferior, maior chance de diarreia, além de elevar a taxas de mortalidade. Estudos mostram que a utilização de leite integral na primeira mamada após o parto, aumenta o risco de morte do bezerro, ao passo que na ingestão de colostro de qualidade a taxa de mortalidade é praticamente nula. Os resultados de ganho de peso também ressaltam a mesma tendência.

    Mas, é importante lembrar que são poucas as fazendas que possuem vacas com produção de colostro na quantidade de anticorpos e de nutrientes necessários para os seus bezerros. Muito menos que sejam livres de microrganismos e que realizem uma correta colostragem dentro do tempo de fornecimento, com aferimento correto da qualidade.

    Além disso, é importante ressaltar que a FIV (Fertilização in vitro) vem ocupando cada vez mais espaço nos programas de reprodução, com a utilização de receptoras que geralmente são novilhas. Porém, é sabido que animais filhos de FIV geralmente nascem mais fracos, e por isso, muitos bezerros não estão recebendo colostro de qualidade nas primeiras horas após o parto.

    Tentando facilitar a vida do produtor, bem como garantir que os bezerros tenham a chance de expressar todo o seu potencial genético desde o nascimento, a Alta trouxe para o Brasil o melhor colostro em pó disponível no mercado, pois entende a dificuldade dos produtores em manter um banco de colostro em freezer.

    O colostro bovino em pó da Alta Brasil é 100% natural e sem nenhuma alteração e/ou adição de outros ingredientes diferentes do encontrado no colostro bovino natural e vem ganhando cada vez mais espaço nas fazendas de corte e de leite nacionais.

    Um pacote de colostro bovino em pó possui 470g de produto. Para fornecer aos recém-nascidos, basta diluir o produto em 1 litro de água filtrada ou mineral morna (entre 43 e 49°C). Após diluído, o mesmo deve ser fornecido em mamadeira de qualidade, oferecendo ao recém-nascido um produto homogêneo, consistente, com volume uniforme de anticorpos e livre de organismos que causam transmissão de doenças. E o produtor conta ainda com a facilidade de uso, já que o produtor pode ser utilizado em qualquer ambiente e momento.

    No Brasil a distribuição será feita pela Alta. É importante lembrar que a orientação de um técnico é fundamental para o sucesso do produto, por isso, entre em contato com os técnicos da Alta, entenda mais sobre o produto e suas vantagens antes de utilizá-lo em sua propriedade.

    *Rafael Azevedo é Zootecnista e possui Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Zootecnia, pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e é Gerente de Produto da Alta Genetics.

    Sobre a Alta Genetics

    A Alta Genetics é líder no mercado de melhoramento genético bovino do mundo. Com matriz localizada em Calgary, no Canadá, atua em mais de 90 países com nove centrais de coleta: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Holanda e China. Com 20 anos de história no Brasil, a empresa está sediada na cidade de Uberaba/MG, e tem como missão orientar pecuaristas sobre a melhor maneira de usar a genética aliada ao manejo, nutrição, ambiente, gestão e todos os processos para garantir um animal com todo o seu potencial genético. O compromisso da Alta é criar valor, entregar o melhor resultado e construir confiança com seus clientes e parceiros, em busca do desenvolvimento da pecuária. Mais informações no website: http://www.altagenetics.com.br

    Data: 01/09/2017
 
 

Contato

Endereço: Praça Vicentino Rodrigues da Cunha, 110 – Quadra 11 / Lote 4 - Parque Fernando Costa
Bairro São Benedito / Uberaba-MG
Telefone: (34) 3333-1403
E-mail: asbia@asbia.org.br
Momesso Web Studio